Contato no Instagram: @casalviajandoporconta

COSTA DO DENDÊ – PARTE III


Chegamos na terceira e última parte desta série de publicações sobre as principais praias da lindíssima Costa do Dendê, no sul da Bahia.

Já falei sobre Barra Grande aqui:
http://www.viajandoporconta.com.br/costa-do-dende-parte-i/(abrir em uma nova aba)

E sobre Morro de São Paulo aqui:
http://www.viajandoporconta.com.br/costa-do-dende-parte-ii/

Agora, bora conhecer um pouquinho de Boipeba, minha parte favorita desta fantástica viagem.

BOIPEBA

COMO CHEGAR EM BOIPEBA?

Saindo de Salvador, o caminho até Boipeba é feito de forma semi-terrestre.  A viagem pode ser feita com agências de viagens especializada, usando carro e lancha privativos, ou carro privativo e lancha coletiva. Qualquer destas opções sai por um preço bem alto, na faixa de 500 reais a primeira opção, e 600 a segunda (preços para 2 pessoas).

Maaaaaas, se você, assim como eu, não se importa em utilizar transporte público, dá para chegar em Boipeba de forma bem mais em conta, praticamente imitando o processo para Morro de São Paulo: indo até o Terminal São Joaquim para pegar o Ferry Boat até Itaparica e depois um ônibus para Valença, que custa por volta de R$ 20,00 por pessoa.  Na rodoviária pegue um táxi até o cais (R$ 20,00 aproximadamente), e lá compre o ingresso para a lancha que vai para Boipeba.

Agora, se você já estiver em Morro de São Paulo, há duas formas de chegar em Boipeba que não envolvem ter que voltar até Valença:

1) Passeio volta à ilha: esta é a forma mais usada de transfer entre Morro de São Paulo e Boipeba.  Deixe este passeio para o seu último dia em Morro e já acerte com a agência para te deixarem em Boca da Barra (Boipeba). Se for usar esta opção, lembre-se bem que:

  • A lancha é dividida com os demais turistas que estão fazendo o passeio, então não leve muita bagagem.
  • O passeio é feito em lancha rápida em mar aberto, então há grandes chances da sua mala molhar um pouco.
  • Organize sua viagem de forma que seu último dia em Morro aconteça num período de maré baixa, caso contrário você não conseguirá aproveitar as piscinas naturais vistas durante este passeio em seu total esplendor.

2) Passeio para Garapua: o passeio para a praia de Garapua é pouco divulgado, e menos divulgada ainda é a possibilidade de ir para Boipeba durante este passeio. Esta foi a forma que escolhemos, e posso te garantir que foi muito acertada. 

O passeio é feito de veículo 4×4, passando por uma trilha pelo interior da ilha de Tinharé, até chegar na lindíssima praia de Garapua.

Lá, você poderá permanecer por volta de 2 horas e depois seguirá ainda de 4×4 pela beira mar até a praia de Pritagi (ou Pontal).

Em Pritagi encontramos o rio do Inferno, que separa a Ilha de Tinharé da Ilha de Boipeba.  Pensa num visual maravilhoso durante este trajeto!!!!

A travessia do rio é feita em um barquinho a motor, e leva só 10 minutos. O passeio normalmente custa R$ 80,00 por pessoa, porém, para te levar até Boipeba a agência cobra um adicional de R$ 20,00, totalizando R$ 100,00 por pessoa.

ONDE SE HOSPEDAR EM BOIPEBA?

Geralmente quando eu falo sobre hospedagem, conto onde ficamos e como foi nossa experiência. Porém, no caso de Boipeba, vou mudar um pouco este modus operandi, já que tivemos uma péssima experiência no Airbnb que utilizamos. Não o recomendo para ninguém.

Boipeba é um vilarejo bem pequeno, então qualquer lugar que você escolher estará perto de alguma praia. Na minha singela opinião, o melhor local para hospedar-se é na região da praia Boca da Barra e da Pracinha (que são muito próximos), por ser o local onde tem mais opções de restaurantes. Esta área é cheia de pousadas charmosas para você escolher.

O QUE LEVAR PARA BOIPEBA?

A exemplo de Barra Grande e Morro de São Paulo, em Boipeba é uma excelente pedida ter sua bolsa térmica. São poucos bares de praia, e há muita praia tranquila com sombras de árvores frondosas, onde você pode passar o dia relaxando.

Em Boipeba não há bares famosos ou baladas, então roupas leves, chinelos, roupas de banho e muito protetor solar são os itens de sobrevivência básicos.

O QUE FAZER EM BOIPEBA?

Conhecer suas praias

Infelizmente não conseguimos visitar todas as praias de Boipeba, o que nos deixa com uma excelente desculpa para voltar rsrsrsrs. Estivemos em Boca da Barra, Outeiro, Cueira e Moreré.

Boca da Barra

Esta é a praia principal de Boipeba, onde estão localizadas as pousadas e restaurantes e, por consequência, é a mais movimentada. E eu uso aqui a palavra “movimentada” levianamente, já que Boipeba ainda é um paraíso praticamente desconhecido pelos turistas, rsrsrsrs. A maior parte do território desta praia é banhado pelas águas doces do Rio do Inferno, e é o local com o pôr do sol mais lindo da ilha toda.

Outeiro

Continuação da Boca da Barra, a praia tem algumas pousadas mais escondidinhas na mata, e é cheia de árvores que fazem sombras fantásticas, dispensando totalmente o uso de guarda-sol ou tenda. Tem ondas, porém fraquinhas, e tem uma areia branquinha linda!

Ao visitar esta praia, lembre-se de levar suas bebidas e um lanchinho, porque ela fica há uma pernada de distância dos restaurantes.

Cueira

Ah, a praia da Cueira <3 !!!!

Meu coração até bate mais forte quando penso nesse lugar. A praia é praticamente deserta, e como está localizada na área que pertence ao italiano, a natureza ali é muito preservada.  É cheia de coqueiros que fazem ótima sombra, e tem apenas um restaurante, o Guido, sobre o qual eu comentei no meu texto sobre o passeio volta à ilha de Tinharé em Morro de São Paulo. Você vai encontrar lá também outras duas barraquinhas beeeem rústicas montadas na faixa de areia, vendendo bebidas.

O acesso a esta praia é feito através de transporte público. São carretinhas puxadas por tratores, que levam os turistas até a praia. O ponto do trator fica próximo ao restaurante Rainha do Mar. Há placas indicando o caminho, mas se não o acharem, é só perguntar pra qualquer morador que tiver passando.  Chegando no ponto, é só embarcar no primeiro trator que estiver de saída e partir.

A viagem custa R$ 10,00 por trecho e por pessoa, e dura cerca de 15 minutos. É importante dizer que o trator só sai com um número mínimo de 6 pessoas, então se deixarem pra ir muito tarde, pode ser que demore bastante para a próxima saída.

Dá pra ir a pé? Dá sim… mas vai por mim, vai de trator. Nós fomos a pé e é uma caminhada bem extensa na areia fofa. Chegamos na praia cansadíssimos.

Há também a opção de ir de quadriciclos, que na ilha funcionam como táxi. Custa R$ 20,00 por pessoa. Mas o quadriciclo só compensa na volta se o trator for demorar muito pra sair.

Moreré

Esta praia fica um pouco mais afastada do centrinho de Boipeba, e para chegar lá também são usados os tratores. O esquema é o mesmo da Cueira, porém o valor da passagem é de R$ 15,00 por trecho por pessoa e a viagem dura meia hora.

É desta praia que saem os passeios para as famosas piscinas naturais de Moreré. Pra quem esteve em Morro de São Paulo e fez o passeio de volta à ilha, talvez esta praia nem seja tão interessante assim, já que as piscinas são o maior atrativo. Mas pra quem não esteve lá, os barqueiros fazem saídas constantes da praia para as piscinas, que ficam relativamente próximas da beira mar, por R$ 50,00 por pessoa .

Como já tínhamos ido nas piscinas, acabamos ficando na praia mesmo, que por si só já é muito bonita. Era baixa temporada e a maior parte dos restaurantes estava fechados, e os que estavam abertos não aceitavam cartão. Além disso, estava um dia chuvoso, então quando chegou no horário do almoço e a fome bateu, acabamos voltando para a Boca da Barra.

ONDE COMER EM BOIPEBA

Flor da Lua

Localizado na Boca da Barra, de frente para o Rio do Inferno, este é o restaurante mais elegante da ilha. Todo decorado na temática Tailandesa, com mesas internas, externas e até embaixo de um pergolado do outro lado da rua, mais próximo da água, decorado com voal.

A dona do restaurante é nascida e criada na Ilha de Boipeba, porém passou alguns anos morando na Suíça, onde trabalhou de auxiliar de um cheff de cozinha renomado. Voltou para o Brasil cheia de ideias, e criou um lindo cardápio misturando as técnicas de alta culinária que aprendeu, com o tempero baiano.

A comida não é das mais baratas não, mas certamente vale a pena uma visita, especialmente para um jantarzinho romântico. Comemos o prato chamado Sinfonia do Mar, que é um dos mais famosos do restaurante, e até hoje ainda salivo só de lembrar!

Ah… e a sobremesa!!! Ninhos de churros com sorvete de creme e crepe três chocolates.

Restaurante da Anália

Este restaurante lindinho com cara de casa de vó e mesas decoradas em crochê, localizado na Boca da Barra, ficou muito conhecido na região quando apareceu no quadro do Fantástico chamado Me leva Brasil, do repórter Maurício Kubrusly. O programa esteve lá para conferir a famosa pimenta “arriba saia”, servida no restaurante. Eu que não sou muito chegada na pimenta nem provei, mas o André disse que essa é realmente das boas!!!

O cardápio do restaurante é ótimo, cheio de opções com frutos do mar, por preços incrivelmente baratos. Pedimos uma refeição para 2 pessoas de posta de peixe frita e acompanhamentos que custou míseros R$ 33,00, e quase não vencemos comer tudo. Já o pessoal que estava na mesa do lado da nossa pediu uma moqueca e estavam se deliciando, afirmando que era a melhor que já haviam provado na vida. O tempero da Dona Anália realmente é especial.

Pracinha

Bem no coração de Boipeba há uma pracinha cheia de barraquinhas de comida, que servem lanches rápidos (hambúrgueres, tapiocas, pastéis, etc). É tudo muito simples, baratinho e muito gostoso. Os locais se reúnem sempre ali, e em alguns dias (especialmente finais de semana) há música ao vivo.

Ponto da Barra

Este restaurante fica localizado na Boca da Barra, de frente para o Rio do Inferno, e está sempre cheio de gente, já que serve pratos feitos bem fartos e gostosos por um precinho bem camarada.

Lambe-lambe

É uma sanduicheira bem bacana localizada no centro de Boipeba e administrada por chilenos. O ambiente é bastante simples, mas os pratos são bem gostosos.

Pizzaria do Mar

Esta pizzaria fica localizada bem ao lado da pracinha, e serve, além de pizzas, umas opções de massas, lanches e porções. Como tudo na ilha, é bem simples, mas a pizza é gostosa e o atendimento é rápido.

Comentários

comentários


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.