Contato no Instagram: @casalviajandoporconta

LITORAL SUL DE PERNAMBUCO


abertura

Olá pessoal! Demorei, mas estou de volta pra contar um pouquinho de nossa última viagem, quando visitamos o litoral de Pernambuco. Passamos por lá entre 14 e 25 de Outubro de 2016.

Estávamos escolhendo um destino novo para visitar e recebemos um convite MARAVILHOSO de um amigo querido para conhecer Tamandaré, um pequeno Oásis no Sul de Pernambuco, onde está localizada a famosíssima Praia dos Carneiros. Não pensamos duas vezes e já programamos a viagem.

O Pernambuco é repleto de praias de águas calmas, cristalinas e mornas, com visual deslumbrante e sol praticamente o ano todo. Estas belezas naturais atraem gente do mundo todo.

Vem comigo ver algumas dicas sobre um dos litorais mais belos do país.

Boa viagem!!!

O QUE LEVAR PARA PERNAMBUCO?

Repelente

mosquito

Vou deixar este item em primeiro lugar na lista porque é um item de sobrevivência básico indispensável em Pernambuco. O estado, apesar de MARAVILHOSO, vive um surto de Zika vírus e Chicungunya (2016 / 2017). Isto não é informação minha não, está em todos os jornais, conosco foi tudo certo. Não precisa ter medo de ir, mas tome os cuidados necessários. Não descuide nunca, especialmente com as crianças, idosos e gestantes.

Sapatilha ou Crocs

sapatilha

A esmagadora maioria das praias do sul de Pernambuco é cercada por barreiras de corais. Alguns podem ser visitados, porém eles são cortantes e escorregadios, o que torna o uso de calçados necessário.  Além disto, abrigam inúmeros espécimes da fauna marinha, incluindo o ouriço do mar, que tem espinhos afiados.

Sapatilhas, crocs ou até mesmo um tênis mais velhinho são ideais, já que ficam fixos no pé. Os chinelos tendem a soltar ou escorregar, tornando esta aventura ainda mais perigosa.

Você também encontrará na areia de algumas praias, carcaças de ouriços do mar que também furam o pé.

Snorkel

snorkel

Muitas atividades neste litoral envolvem a observação da vida marinha e, para isto, o snorkel é essencial. Eu tenho o meu, porque tenho nojinho de alugar (rsrsrs), mas quem não quer investir, tem disponível para locação em quase todos os passeios.

Câmera sub-aquática

cx-estanque

Para tirar foto dos peixinhos nas piscinas naturais que você vai visitar. Mas não se preocupe, se não tiver uma, tem sempre um fotógrafo de plantão lá, vendendo seu trabalho.

Camiseta com filtro UV

UV

Esta camiseta é um grande aliado, especialmente daqueles que possuem a pele mais sensível ao sol. Estávamos na companhia de um casal de pele mais clara e eles usaram a deles praticamente todos os dias. Se você não encontrar na sua cidade, ou só achar por preços muito altos, deixe pra comprar lá, é bem fácil de achar e custa por volta de R$ 50,00. Um ótimo investimento.

QUAL A MELHOR FORMA DE TRANSPORTE ENTRE AS PRAIAS?

Como nosso plano era visitar diversas praias do litoral, optamos pela locação de um carro, para termos maior liberdade.  Um amigo nos indicou o serviço da Ágile Locadora (Hugo Moura, fone 81 9949-4967). Alugamos um Ônix pela diária de R$ 75,00 com Km livre e seguro. A agência nos levou o carro no Hotel em Recife e devolvemos, no final da viagem, no aeroporto de Recife.

Para nós, a locação do veículo foi essencial para conseguirmos visitar todas as praias do nosso roteiro, mas, se não quiserem alugar carro, existem inúmeras agências de turismo receptivo em Recife e demais praias do litoral que prestam serviço de traslado.

ONDE SE HOSPEDAR? 

Ficamos hospedamos apenas uma noite em Hotel durante esta viagem; foi logo quando chegamos em Recife. Nosso vôo chegou no meio da tarde e achamos mais seguro passar a noite em Recife e partir para Tamandaré no dia seguinte, com luz, já que não conhecíamos a região. Escolhemos o Hotel Saveiro, pela localização e preço (R$ 130,00 a diária em apartamento duplo com café incluso). Precisávamos apenas de uma cama para dormir e um banheiro limpinho para tomar banho, e o hotel ofereceu tudo isso. Ele fica bem localizado, há duas quadras da orla da praia de Boa Viagem, perto de vários restaurantes, mercados, farmácias; porém logo do lado de um barzinho bastante barulhento. Eu indicaria este hotel para quem está de passagem, como estávamos, para pouquíssimos dias.

Durante o restante da viagem, ficamos hospedados na casa de nosso amigo em Tamandaré, então não tenho indicações de hotel para fazer.

Acredito que, se fôssemos repetir o mesmo roteiro algum dia, nos hospedando em hotéis ou pousadas, escolheríamos algum na Praia de Porto de Galinhas para ficar, devido às inúmeras opções de comércio, restaurantes e barzinhos no centrinho à noite.

O QUE VER E FAZER NO LITORAL SUL DE  PERNAMBUCO? 

Recife

boa viagemVou falar bem pouquinho das praias de Recife, pois, honestamente, mal ficamos por lá. Chegamos em Recife no meio da tarde, e ficamos apenas uma noite. Mas logo que chegamos já corremos para o calçadão para aproveitar os últimos raios do sol e dar uma olhada no mar.

Antes de ir para Recife, li em diversos sites que não se deve entrar no mar em Boa Viagem por causa dos Tubarões. Lá eu realmente vi as placas na beira do mar indicando a possiblidade de tubarões e pedindo que os banhistas não entrassem na água ali; assim como vi banhistas entrando no mar mesmo assim. Não entramos não!!! Seguro morreu de velho.

Andamos por um bom pedaço do calçadão e não encontramos muitos barzinhos ou restaurantes. O que vimos foram quiosques que vendem bebida e alguns salgadinhos (coxinha, pastel, etc). Passamos um tempo em um desses quiosques, tomando long necks estupidamente geladas por R$ 5,00, mas estávamos mesmo procurando um lugar legal pra sentar, tomar uma gelada, comer uns petiscos e aproveitar a maresia. Como não achamos, tivemos que sair da orla, também porque na orla não tem banheiro público (nem nos quiosques), e tomando cerveja, já viu né?

O dono do quiosque nos indicou o restaurante Galetus, que ficava próximo. Fomos até lá conferir e super adoramos. Restaurante muito bonito, com ótimo atendimento e comida maravilhosa. Serve desde comida regional (carne de sol, feijão de corda, etc), até comida japonesa.galetusDurante nossa viagem, voltamos um dia à Recife para fazer um City Tour histórico em Recife e Olinda. A capital mais antiga do Brasil tem muita história para contar, e curiosos que somos, decidimos fazer este passeio privativo para obter a maior quantidade de conhecimento possível. Imagine o tamanho da nossa decepção quando descobrimos que nos enviaram um motorista e não um motoguia para nos atender. Não me leve a mal, o motorista era ótimo e simpático, dirigia muito bem, o carro era ótimo também, mas o que me foi vendido foi um city tour histórico, o que implica em ter alguém nos guiando, certo? Mas o motorista não sabia coisa nenhuma de história. Ai que triste!!! Então gente, se precisarem de traslado, esta empresa é ótima, mas se quiserem alguém que lhe dê informações mesmo, procure outra. Contratei o serviço da Recife Traslado, que oferece vários passeios pela região.

igreja1

Começamos o Tour pela Igreja Nossa Senhora da Piedade, na orla da praia de Piedade (divisa entre Recife e Jaboatão dos Guararapes), uma capela linda que, no passado, servia de igreja e mosteiro. Infelizmente, no horário que estivemos lá, a Igreja estava fechada.

igreja2  

Passando pela orla de Recife, paramos na Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem, uma construção feita em meados de 1700, na época do Brasil-Colônia. Já passou por algumas reformas, e quando estivemos por lá passava por mais uma. Mas um dos rapazes que trabalhavam na obra nos autorizou entrar na igreja por alguns minutos e pudemos ver peças lindas lá dentro.

centro1

dali, fomos para a Casa de Cultura de Recife, antigamente uma cadeia, hoje transformada num centro de comércio para os artesãos locais. O local é imenso, ficamos lá por volta de 1h30 e só conseguimos ver por cima as lojas do térreo. Encontramos muita coisa bonita lá, desde imãs de geladeira baratinhos, até quadros pintados à mão custando muitos mil Reais. Passaria, sem dúvidas, horas ali, se assim pudesse.

recife

Nossa próxima parada foi na Praça Rio Branco, onde fica o Marco Zero de Recife. A praça fica próxima ao Porto e tem um letreiro enorme com o nome da cidade, onde os turistas podem subir para tirar fotos (se você conseguir a sua vez!).

artesanato2

Nesta praça também está localizado o Centro de Artesanato de Pernambuco (Unidade de Recife), um ambiente lindo e climatizado, onde você encontra artesanato mais sofisticado e muitas peças de decoração para seu lar.

artesanato1 artesanato4
Desta praça é um pulinho a pé para chegar no Museu Bonecos Gigantes de Olinda, onde estão expostos alguns dos bonecos usados durante o carnaval de rua de Olinda. O ingresso custa R$ 10,00, e a visita é autoguiada. Achei o museu muito divertido, embora seja pequeno e a visita rápida. Fica melhor ainda se você não der de cara com um grupo grande de turistas lá dentro.

bonecos1 bonecos3

Partimos em direção à Olinda e na subida da ladeira fomos parando nos prédios históricos: Convento de São Francisco, Igreja da Nossa Senhora da Graça (ambos fechados) e, por fim, na Igreja de São Salvador do Mundo – Igreja da Sé, onde finalmente pudemos entrar e fazer uma visita. Havia ali um garotinho, morador local, que fazia explicações sensacionais sobre a história da Igreja e de Recife aos turistas, então finalmente conseguimos algumas informações bacanas. Se estiver sem guia e o encontrar por lá, vale a pena pagar uma graninha pra ele e ouvir a explicação. Além do tour na Igreja, neste local há uma praça com uma vista lindíssima de Olinda e Recife, e também outra feirinha de artesanato, com itens e preços bem parecidos com os encontrados lá na Casa da Cultura.

igreja são salvador

Almoçamos num restaurante chamado Olinda Arte & Grill que serve, além dos pratos típicos de frutos do mar nordestinos, churrasco. Pedimos uma caldeirada de peixe que foi suficiente para 4 pessoas. Apesar de a comida ser deliciosa e farta, isto não é o que mais chama atenção no restaurante; a decoração do lugar é muito bonita e a vista da orla de Olinda é maravilhosa. Aprovado.

restaurante olinda1 restaurante olinda2

Por último visitamos o Instituto Ricardo Brennand que, sem sombra de dúvidas, foi o local mais interessante que conhecemos em Recife, indicação de nosso querido amigo de Recife (obrigado mais uma vez, Cacá!). 

brenand1

Esta é uma instituição cultural fundada em 2002 pelo empresário pernambucano Ricardo Brennand, e é composto por 3 prédios construídos em estilo medieval (um baita castelo) e circundado por uma vasta área verde lindíssima. Lá dentro você encontrará uma coleção enorme de artefatos históricos e artísticos de vários países do mundo, e a uma das maiores coleções de armas brancas existentes! Os fãs de Game of Thrones piram!

O ingresso custa R$ 25,00 por pessoa, para o dia todo. Ficamos lá por volta de 2h, mas acredito que para conhecer tudo, com a calma e atenção que o local merece, levaríamos, no mínimo, meio período. Recomendo muito!brenand3

Tamandaré

tamandaré3

Tamandaré é onde fica localizada a famosíssima Praia dos Carneiros, mas eu não vou falar dela agora não, esta praia merece um capítulo único. Vamos falar sobre os charmes e da orla de Tamandaré.

A cidade é repleta de casas de veraneio. Durante a semana, ela fica bem tranquila, quase vazia. No final de semana a cidade ganha nova vida, novos sons e novos sabores. A praia de Tamandaré é destino de inúmeras famílias e grupos de excursão que buscam um ambiente bacana para passar seus dias de descanso.

A faixa de areia da praia começa bem larga e, à medida que vai se aproximando da Praia de Carneiros, vai afinando gradativamente, até chegar um momento que ela fica estreitinha. A areia é branquinha e o mar é quente e calmo.

Não chegamos a frequentar a praia durante o final de semana, apenas passamos por lá quando estávamos a caminho de outras praias. Pareceu-me bem agitado. Mas, durante a semana, pudemos aproveitar a calmaria desta cidadezinha linda para relaxar e curtir a paisagem. Já à noite não há tantas opções para comer ou sair, mas as que existem são excelentes.

tamandaré5

tamandaré2

Na praia, ficamos no Quiosque Pontal do Sul. Fomos lá duas vezes. Na primeira achamos o preço justo, comida delícia e atendimento ótimo. Na segunda vez, como estava mais próximo do final de semana, as opções mais em conta do cardápio já não estavam mais disponíveis, o que nos deixou um tanto decepcionados. Mas a comida continuou ótima, bem como o atendimento.

Clique aqui para abrir o cardápio do Quiosque Pontal do Sul

Na cidade jantamos no restaurante Lampião e Maria Bonita, muito bem avaliado pelos turistas no TripAdvisor, com toda a razão de ser! Os preços são excelentes, a comida é uma delícia. O atendimento é um tanto devagar, mas tudo bem, estamos de férias né! A decoração do restaurante é muito criativa, inspirada na cultura regional e no casal de cangaceiros mais famoso do Brasil, que emprestam o nome ao restaurante. No almoço servem buffet e na janta e café da manhã, à la carte. Recomendadíssimo!

lampião1 lampião2

lampião4

O atendimento é um tanto devagar, mas tudo bem, estamos de férias né! A decoração do restaurante é muito criativa, inspirada na cultura regional e no casal de cangaceiros mais famoso do Brasil, que emprestam o nome ao restaurante. No almoço servem buffet e na janta e café da manhã, à la carte. Recomendadíssimo!

Clique aqui para abrir o cardápio do Lampião e Maria Bonita

Tomamos café no Noronha Restaurante, no centro da cidade. 

Noronha1

O restaurante mantém um buffet de café da manhã típico Nordestino, com cuscuz, macaxera, carne de sol, batata doce, além de alguns outros itens mais usuais, como pães, frios, ovos, etc. O cliente pode optar por peso (R$ 33,00 /kg) ou por prato, onde por R$ 15,00 é possível encher o prato com o que quiser do buffet (mas não pode repetir ou dividir). Além do café da manhã, ele também abre para almoço e janta, servindo buffet, à la carte, porções e pizza; ou seja, atendimento completo.

A estrelinha de super recomendação vai para o restaurante Submarino Amarelo que, na minha singela opinião é, de longe, o lugar mais divertido de Tamandaré. O local é totalmente decorado na temática Beatles e Rock’n roll e, obviamente, lá só toca este tipo de música. Durante a semana, o som é ambiente e aos sábados, há música ao vivo. Estivemos lá duas vezes, uma durante a semana e outra no sábado para conferir a night da cidade. Em ambas às vezes fomos muito bem atendidos. 

sub3

As porções são muito bem servidas e as refeições completas servem tranquilamente 3 adultos. A caipirinha deles é MARA e barata. No sábado havia uma banda local tocando clássicos do rock nacional e internacional. Adoramos a banda, adoramos a comida, adoramos tudo. Parabéns aos administradores!

 sub2

Maragogi

NOVATEK CAMERA

Sim, Maragogi não está no Pernambuco! Mas aproveitamos que estávamos a poucas horas de distância para conhecer as piscinas naturais mais famosas do país.

Contratamos o passeio com a Costazul Turismo, ao valor de R$ 75,00 por adulto. A saída do passeio é feita do Restaurante Pontal do Maragogi. Chegamos bem cedinho e o restaurante ainda estava abrindo. Então sentamos e aproveitamos a brisa fantástica que vinha do mar.

Logo chegaram os responsáveis pelo passeio que nos deram uma pulseirinha indicativa de qual barco deveríamos pegar. São várias embarcações e cada uma tem uma pulseira de uma cor específica. Na hora de ir para o barco, chamam no microfone as pulseiras da cor X. É tudo muito organizado e fácil de entender. Deixamos chinelos e toalhas para segurar a mesa e embarcamos.

As embarcações são kattamarans, portanto, uma parte da turma vai à sombra, a outra no sol. Na ida é tranquilo, só o protetor solar é suficiente. Meu conselho é, na hora de voltar, seja um dos primeiros a subir no barco para achar um lugar à sombra, especialmente se você tem a pele mais suscetível a queimaduras, porque o sol do meio dia no nordeste não é brinquedo.  E leve uma garrafinha de água! Eu recomendo muito para os mais branquinhos, idosos e crianças, que usem camisetas com filtro UV. As costas ficam expostas ao sol por muito tempo durante a observação dos corais, e por estarem dentro do mar, as pessoas não notam que estão se queimando.

Sobre as piscinas naturais, eu digo que a cor do mar lá é maravilhosa! Um azul caribenho. Os corais são bem bonitos e enormes mesmo, mas a fauna marinha já está bem escassa lá. Vi poucos peixinhos, um aqui outro lá… O único momento que realmente vi um pequeno cardume de sargentinhos (aqueles peixinhos amarelos com preto) foi quando me aproximei de um dos fotógrafos que lá estão vendendo pacotes de fotos para os turistas. A tripulação do barco pede para que ninguém alimente os peixes, seja com pão ou ração, porque os peixes morrem. Mas, se os fotógrafos não andam com ração escondida, estes peixes estão muito bem treinados, porque eles só nadam ao redor dos fotógrafos (estamos de olho viu?!). Aconselho a ir? Sim, o passeio valeu a pena porque o lugar é muito bonito, mas eu não faria uma segunda vez.

NOVATEK CAMERA NOVATEK CAMERA

Por volta de meio dia os barcos retornam ao restaurante. Para o almoço há a opção de um enorme buffet por quilo, ou porções. Optamos por porções, mas depois concluí que o buffet vale mais a pena. As porções até tem um preço bom, mas são bem pequenas.

maragogi3

Já a estrutura do restaurante é excelente. Muitas mesas com guarda-sóis e cadeiras, piscina infantil, várias duchas com água doce, banheiros, lojinhas de souvenirs e um imenso redário. Sugiro que tentem chegar cedo para conseguir uma das mesas com guarda-sol de palha, pois além de maiores, fazem uma sombra mais fresca. Também sugiro que busquem uma mesa mais longe da cerca que separa a área do restaurante da área comum da praia, pois ali na beira da cerca ficam muitos ambulantes oferecendo seus produtos que certamente tirarão o seu sossego.

maragogi1

Clique aqui para abrir o cardápio do Pontal do Maragogi

Porto de Galinhas

Iniciamos nosso dia em Porto de Galinhas com um sensacional Mergulho de Cilindro. Nunca tinha vivido esta experiência. Confesso que no começo fiquei preocupada achando que não ia dar conta de usar o respirador, me deu até uma aflição. Mas depois eu acostumei e nunca mais queria sair de baixo da água.

Contratamos o serviço da Ganesh Mergulhos (81 96273638) e, com uma excelente promoção adquirida no Peixe Urbano, pagamos apenas R$ 50,00 por adulto. Para iniciar o passeio, todo o grupo se reúne na sede da empresa. O acesso lá só se dá a pé viu? Ficamos batendo a cabeça com o GPS tentando chegar de carro, e fomos parar em diversas ruas sem saída, até pararmos num Posto Ipiranga (juro kkkkk) e pedir informação. Aí descobrimos que tínhamos que deixar o carro na avenida e seguir a pé. Lá na sede, a equipe te explica como funciona o mergulho, guarda todos os seus pertences e de lá todos seguem a pé para a praia.

Dica boa: mulheres de cabelos compridos levem algo para prender os cabelos. Pessoas com câmera sub-aquática só a leve se tiver alguma cordinha ou algo do tipo para prender a câmera no seu corpo, para não correr o risco de deixar cair.

Chegando na praia, pegamos uma jangada até a barreira de corais. Lá a equipe da Ganesh lhe fornece e auxilia com os equipamentos e depois, água. Há um instrutor para cada 2 pessoas, e eles são muito atenciosos, te dão todas as instruções e, o mais importante, o tempo necessário para se adaptar ao respirador.

mergulho2

O passeio não dura muito tempo, chegamos às 8h na sede, e às 10h30 já estávamos de volta, mas vale a pena cada segundo, cada centavo. É indescritível. Faça! E digo mais, pague o pacote de fotos. Deixe a sua câmera lá na sede e contrate o serviço de fotos da empresa. É barato e vale muito à pena. As fotos ficam lidas e você pode aproveitar bem o seu mergulho sem se preocupar com isso.

Para aqueles que fazem o mergulho de cilindro, acredito que o passeio de jangada para as piscinas naturais, também ofertado nesta praia, é desnecessário, pois o mergulho é feito nas mesmas piscinas. Mas, para aqueles que não farão o mergulho, faça o passeio das piscinas. É um dos principais atrativos de Porto de Galinhas e a fauna marinha ali é muito rica. Vi mais peixes em Porto de Galinhas do que em Maragogi.

Terminando o mergulho, nosso próximo passeio agendado era o Ponta a Ponta de Buggy. Depois de muito pesquisar na net, contratei os serviços do bugueiro Edy do Camaro Amarelo (www.edydobuggycamaro.com.br). O Edy é um dos bugueiros mais antigos de Porto de Galinhas, e é muito bem recomendado.buggySobre o passeio em si, pra quem já esteve em outros lugares do Nordeste e fez passeios de buggy (especialmente nas dunas em Natal), este passeio em Porto de Galinhas é bem sem graça. O passeio consiste em ir de praia em praia a bordo do buggy. Não tem dunas, não tem emoção rsrsrs. Não que as praias sejam chatas, longe disto, mas é um passeio que tranquilamente se faz de carro, se você tiver um bom GPS em mãos. Acredito que para aqueles que nunca andaram de buggy, seja bacana fazer, mas eu não faria novamente, especialmente porque estávamos de carro, o que me deixou com uma sensação de desperdício de dinheiro. O passeio custou R$ 200,00 para 4 pessoas, das 10h30 quando terminamos o mergulho, até por volta de 17h. Mas o Edy me explicou que não são todos os bugueiros que ficam todo este tempo com seus clientes, e durante a alta temporada, a maioria deles faz este passeio em apenas duas horas. No passeio do Edy ele fica o dia todo e quem decide o tempo em cada praia é você.

A primeira praia que visitamos com o buggy foi a Praia do Cupê.

O Edy nos indicou um restaurante ponto de apoio chamado Pontal do Cupê. Logo na entrada encontramos este mural com inúmeras placas com frases ótimas que nos renderam boas risadas.placasO Pontal do Cupê tem uma estrutura mais próxima da cozinha, em área coberta, com banheiros e chuveiros, e as mesas, cadeiras e guarda-sóis na beira mar, na areia. A estrutura do local é muito boa, assim como o atendimento. Fica bem em frente às piscinas naturais, o que lhe dá uma vista maravilhosa da praia.

pontal1 pontal4

Como esta ainda não era nossa parada para almoço, mas já estávamos famintos, resolvemos pedir apenas alguns petiscos. Não cometam esse erro. As porções são caras e pequenas. Além disto, a cerveja era muito mais cara que em outros locais.

Cliquei aqui para abrir o cardápio do Pontal do Cupê

Ficamos nesta praia por volta de 1h, e partimos para o próximo local, a Praia de Muro Alto. A indicação do nosso bugueiro foi a Barraca da Ana. Como chegamos tarde, já no horário de almoço, tivemos que esperar um certo tempo até uma mesa vagar. O atendimento da barraca é bem demorado (estava bem cheio), mas os preços aqui são um pouco melhores.

Clique aqui para abrir o cardápio da Barraca da Ana

Esta praia é uma delícia! Água quente, calma e cristalina. Perfeito para famílias com crianças. Há muitas atividades para fazer, como standup padlle e caiaque (tudo bem em conta). Pena que estava tão cheia, e olha que fomos durante a baixa temporada.ana3Nosso último destino de buggy foi a praia de Maracaípe. Lá, finalmente paramos para almoçar. O restaurante foi o Porto Barracuda, lindo, com uma decoração muito charmosa e excelente atendimento. Os preços continuam salgados, mas a comida é deliciosa.  Estávamos famintos, então só lembrei de tirar a foto do prato depois que já estava comendo, sorry! Pedimos pratos individuais, mas acho que fizemos besteira, pois os pratos pra 2 pessoas são muito melhor servidos e suficientes para 3.

barracuda2 barracuda1

Clique aqui para abrir o cardápio do Porto Barracuda

A praia de Maracaípe é um pouco mais afastada do centro e é uma das únicas praias de onda do litoral sul de Pernambuco e, por isto, é uma praia bastante frequentada por surfistas. A água tem uma tonalidade mais escura, e é ótima para pegar uns jacarés.maracaipe1Gostamos tanto de Maracaípe que voltamos em outra data para passar um dia inteiro nela. Escolhemos o Bar do Marcão para passar o dia. Este já é um barzinho beira mar mais frequentado por galeras e surfistas, vimos poucas famílias (com crianças) ali. Uma característica bem marcante deste barzinho é que nos quiosques cobertos de palha, no lugar da mesa há uma prancha de surf. Criativo!maracaipe2No dia que fomos havia um DJ tocando música ao vivo (reggae e afins, nada de eletrônico). O atendimento é muito bom, as garçonetes são muito agilizadas.  A cerveja tem um bom preço (R$ 8,50 a Bavária Premium de 600ml), considerando o ambiente. A comida é mais carinha, mas as porções são muito bem servidas. O único ponto negativo é o banheiro, que com o tempo foi ficando mais e mais sujo. Não havia ninguém pra fazer uma limpeza básica ao longo do dia. A dica aqui é levar dinheiro vivo, porque o bar dá um ótimo desconto para quem paga desta forma.

maracaipe6

Clique aqui para abrir o cardápio do Bar do Marcão

À noite, Porto de Galinhas é um local perfeito para aqueles que adoram levar lembranças dos seus passeios para casa. O centrinho é lotado de lojas de artesanato e bons restaurantes.

porto1 Porto2

Ilha de Santo Aleixo

NOVATEK CAMERAEsta ilha faz parte do território do município de Sirinhanhém, mas é uma ilha particular, com uma parte aberta à visitação. Quem explora os passeios lá é a Monteiros Tour (81 8727-0292). Custa R$ 60,00 por pessoa e é realizado de terças a domingos. A sede da empresa, de onde saem os passeios, fica na Barra do Sirinhanhém, em frente a uma imensa caixa d’água. Se tiver dificuldade para achar, pare e se informe, a cidade é pequena e todos sabem onde fica.

Nós compramos o passeio lá na hora mesmo, mas como a há limites no número de pessoas que podem acessar a ilha, se tiver indo em alta temporada, combine com a agência o agendamento antecipado.

A lancha faz o trajeto de ida entre 9h30 e 10h (faz várias viagens) e a volta entre 14h30 e 16h. Passamos o dia todo lá, então saímos em uma das primeiras lanchas e voltamos na última.aleixo4Logo na chegada da ilha há uma barraca de praia, a única disponível. O atendimento deles é muito bom, achei os preços bons também considerando o local que estávamos. A minha dica é, vá cedo para poder escolher a mesa, pegue uma mesa embaixo da sombra das árvores, porque só o guarda-sol não dá conta, e se você gosta de paz e sossego, procure uma mesa longe da área do bar, porque depois de um certo horário, o pessoal do bar liga o som alto com aqueeeelas músicas sucesso nas rádios.

aleixo5

Há um guia na Ilha, muito simpático e extrovertido, que junta todos os interessados no período da manhã, para conhecer uma área da ilha onde há corais e muita vida marinha. Embora muito bonitos, estes corais são moradia de um número enorme de ouriços do mar. Achei bem esquisito caminhar por cima dos corais, acredito que a preservação nessa área deveria ser muito melhor, pisar em corais deveria ser proibido. Mas, de qualquer forma, aqui é importantíssimo estar de calçado, preferencialmente sapatilhas ou crocs, porque os chinelos normais saem do pé e escorregam (há momentos que andamos dentro da água). De chinelo é difícil, mas sem calçado nenhum, impossível, pois certamente algum ouriço vai espetar o seu pé. Se tiver snorkel, leve também, lá não tem para alugar, então quem não levar seu próprio equipamento, não conseguirá ver a vida marinha da região.Ficamos nessa área por volta de 1h e retornamos para a nossa mesa. Pedimos uma maravilhosa posta de peixe com macaxera e quase não vencemos comer em 2. Realmente muito bom.

aleixo7
Durante a tarde o guia volta e convida a todos para, novamente, dar um passeio, agora para o outro lado da Ilha, na Praia da Ferradura, uma das paisagens mais lindas que você verá na vida. A caminhada é longa, abaixo de sol forte (abuse do protetor e boné!), é necessário usar o sapato também, mas cada passo vale a pena para aproveitar essa maravilha.  Este é um trecho da orla da ilha em que se forma uma grande piscina, de águas mornas, rasas e cristalinas. É um lugar perfeito para relaxar.

NOVATEK CAMERA

Um fato interessante sobre esta ilha é que, dentre sua fauna, há esquilos. Isto mesmo, esquilos no Nordeste! Ninguém soube me dizer ao certo como eles foram parar lá, mas aparentemente foi um dos antigos donos da ilha que os levou, por gostar muito da espécie.

aleixo10É possível fazer este passeio saindo de outras praias também, mas o valor fica bem mais alto. Como estávamos próximo de Sirinhanhém, de carro saia mais barata a gasolina para ir até lá, do que pegar o barco direto de Tamandaré.

Praia de Carneiros

Como eu havia mencionado antes, esta praia, apesar de localizada no município de Tamandaré, merece um capítulo à parte. É um dos destinos mais famosos do Nordeste e considerada uma das praias mais bonitas do Brasil. E o destino realmente merece o confete todo que recebe, pois a praia é estonteantemente linda.

abertura1

O acesso à praia é, em grande parte, feito através de pequenas estradinhas de areia batida que levam aos estacionamentos das barracas de praia à beira mar. Mas há um acesso público também, um pouco mais afastado das piscinas naturais, e, para os mais dispostos, o acesso a pé pela orla.

O mar em Carneiros é muito calminho, já que a praia é cercada de uma extensa barreira de corais.  O diferencial é que esta barreira tem início na areia na beira mar, portanto, não é obrigatório pagar um passeio para ter acesso a ela. Basta caminhar por cima.

carneiros2

Da praia saem passeios, em embarcações diferentes (lanchas ou kattamarans), porém todos com os mesmos destinos:

– os corais: o barco anda alguns segundos e já chegamos, pois os corais estão muito próximos.  Há uma área nesses corais em que se forma uma pequena piscininha de águas cristalinas, onde há mais vida marinha do que em Maragogi e Porto de Galinhas juntos. É necessário descer de sapato, para caminhar nos corais, mas na piscina entramos descalços. Quem tiver snorkel e câmera subaquática, leve. Quem não tiver, tem um senhor que aluga o snorkel e faz fotos.  Ele também vende, por R$ 5,00, um saquinho de camarões frescos para que você possa atrair os peixes para sua foto. Foi muito bacana.

– a Capela de São Benedito: principal atração deste passeio, a capela é uma graça. Não sei dizer se em algum horário é possível visitá-la por dentro, mas quando chegamos estava fechada. O Rafael (dono da lancha) nos explicou que não há mais missas regulares na Capela, mas é possível alugá-la para casamentos, pela “bagatela” de 15 mil Reais. Imagine que lindo um casório ali?!!!!

carneiros5

– o manguezal: esta é uma parada rápida, feita apenas pelas lanchas, em uma área de mangue para observação. Para quem gosta de conhecer novas vegetações, é bem interessante.

carneiros6

– o banco de argila: é uma pequena prainha de falésia, onde há argila colorida.  São diversas cores de argila e cada uma tem propriedades medicinais distintas. Logo ao descer dos barcos, há algumas mulheres que explicam a função de cada uma e te ajudam a passar, gratuitamente. Depois, se você quiser, pode comprar a argila em forma de pó ou de sabonetes. Eu nunca acreditei muito nisso, mas apliquei na pele (era de graça né!) e senti a diferença sim, especialmente das argilas que eram específicas para a pele mesmo. Há ali também um pessoal vendendo algumas comidinhas e caldinhos. Tomamos um caldinho de sururu dos Deuses!!! Tudo em dinheiro viu? Ninguém aceita cartão.

carneiros7

– o banco de areia: é exatamente o que o nome diz, um imenso banco de areia no meio do mar, onde se acumulam pequenas poças de água, que parecem espelhos. É lindo demais gente. Alí também tem um pessoal de barco vendendo bebias e até umas comidinhas se quiser, mas nós nem chegamos perto.

Nós fizemos este passeio de lancha e, acredito que esta seja a melhor opção. Opte por sair o mais cedo possível, antes dos kattamarans começarem a funcionar, para poder aproveitar com toda a tranquilidade os atrativos. Os kattaramans levam muita gente, então sempre que há uma parada é aquela competição pra conseguir se aproximar dos atrativos, em contrapartida, elas tem som ao vivo que, para quem curte, é bem divertido. A lancha que eu fechei o pacote levou apenas nós 4 e custou R$ 35,00 por pessoa. Segue o contato da lancha: Rafael (81) 8343-7266.

Sim, é meu dedo ali... a pessoa não sabe tirar foto!
Sim, é meu dedo ali… a pessoa não sabe tirar foto!

Estivemos em Carneiros em dois dias diferentes. No primeiro dia usamos de ponto de apoio o famosíssimo Bora Bora. É um restaurante a beira mar, muito bem localizado (bem em frente aos corais), que dispõe de uma infraestrutura imensa com vários banheiros (limpos com constância), duchas, parquinhos infantis. redário, armários e loja de moda praia. O restaurante é muito grande, com inúmeras mesas e cadeiras.

bora1 Bora5

bora6 bora7

O cardápio é extenso, o preço obviamente não é dos mais baratos, mas pela estrutura e o local fica dentro do normal. As porções e pratos tem um bom tamanho, mas aqui os pratos para 2 pessoas, realmente são para 2.

bora4

Quando for escolher sua mesa, tenha em mente que, apesar de ter a melhor vista, quanto mais perto do mar for sua mesa, mais importunado por ambulantes você será.  Mas as mesas mais próximas do mar possuem espreguiçadeiras, então até compensa (nós pegamos uma e ignoramos os ambulantes). Este restaurante é utilizado como ponto de apoio por inúmeras agências que levam excursões para Carneiros, bem como pelos passeios de barco que saem de outras praias para lá, portanto está sempre cheio. Para conseguir pegar uma boa mesa e deixa-la reservada enquanto fazíamos o passeio de lancha, deixamos encomendado nosso almoço, e também os chinelos e toalhas na mesa. O estacionamento aqui custa R$ 30,00 e, ao contrário do que muita gente divulga erroneamente por aí, este valor NÃO é revertido em consumo.

Clique aqui para abrir o cardápio do Bora Bora

No segundo dia que estivemos em Carneiros, decidimos conhecer o restaurante Beijupirá.  O estacionamento custou R$ 15,00 e a estrutura deste local é muito mais clean do que o Bora Bora. Também possui banheiros, embora muito mais chiques. Disponibiliza armários para a locação. Tem poucas mesas e cadeiras, muito embora o espaço seja amplo. Resumindo, o Bora Bora é um restaurante de massa e esse é mais elitizado. Isto, é claro, se reflete nos preços.

beiju1 beiju2

O cardápio só tem pratos individuais por valores que você paga para 2 pessoas fora dali. As bebidas também são caríssimas. Achei o atendimento bem ruim também. Não sei se foi uma daquelas situações do garçom identificar que não éramos abastados e nos deixar para escanteio, mas foi a impressão que tive. Diversas vezes tive que ir até o balcão fazer meus pedidos. Depois de umas 2 horas, embora tenhamos adorado a estrutura linda do restaurante, optamos por sair dali, não só pelo valor, que obviamente influenciou a decisão, mas principalmente pelo atendimento.

Clique aqui para abrir o cardápio do Beijupirá

Acabamos parando em um carrinho de comida na beira da praia, operado por uma família, onde a esposa cozinha, o marido e os filhos mais velhos servem as mesas. Esta barraca não tem nome, e fica entre o Bora Bora e o Beijupirá. Ficamos com um pé atrás no começo, mas o senhor nos convidou para ir olhar o acondicionamento dos peixes e demais produtos. Achei tudo muito bem conservado e limpinho e resolvemos arriscar (já era o último dia mesmo!). Pedimos um prato de posta de peixe em pedaços e macaxeira. O prato veio muito bem servido, para 2 pessoas com folga, custou apenas R$ 50,00 e estava maravilhoso. A cerveja era muito mais barata também. Indico sem medo!

Banca2 Banca3

Na praia você ainda pode alugar caiaques para ir até os corais mais longe, standup padlle ou até dar uma volta de ponta a ponta de charrete, puxados por uns burricos lindos!

charrete

Neste dia vimos muita gente desrespeitando o meio ambiente na praia. Crianças retirando pedaços enormes de coral para levar embora; adultos tirando caranguejos dos corais para tirar foto, lixo sendo jogado no chão. Então amigos, o lugar é maravilhoso, mas só vai permanecer assim se todos tiverem consciência ambiental. Vamos tratar a praia com carinho para que as futuras gerações também possam conhecer esta maravilha!

carneiros12

Comentários

comentários


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.